quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Recebi por e-mail


Quem gosta de tomar uma cerveja, ou qualuqer outra bebida com a galera tem o conhecimentoque depois algumas varaias surge bêbados dos mais variados tipos e modelos:

Bêbado Viagra: É geralmente aquele rapaz tímido e mal-humorado, que fala pouco quando sóbrio. Mas basta uma dose a mais para que ele se transforme num Don Juan Etílico. Mexe com todas as mulheres que vê pela frente, inclusive as dos amigos;

Bêbado Companheiro: Considera quem estiver mais próximo fisicamente como sendo seu melhor amigo. Costuma abraçar e babar na cara de seu interlocutor, enquanto tece desmedidos elogios. É dos tipos mais incomodativos;

Bêbado Paulo Francis: É sempre do contra. Se a turma quer fazer alguma coisa, ele é contra. Se a turma não quer fazer nada, ele é contra. E se alguém resolver ficar contra, ele é a favor. Aliás, alguns amigos nossos deste Tipo foram contra a construção deste site. O problema é que os bêbados deste tipo quase nunca contam com a espirituosidade irônica do próprio Paulo Francis, o que faz deles apenas chatos;

Bêbado Nômade: O Nômade é uma espécie à parte, que pode ser classificado em qualquer uma das demais categorias, mas com uma peculiaridade: dorme em qualquer lugar, desde que esse lugar não seja sua própria casa. É o tipo que mais aborrece os pais dos amigos;

Bêbado Saideira: Esse é um problema. Bebe três latinhas e já fica mal, enchendo o saco dos demais para ir embora. Para piorar, passa o resto da noite no mesmo estado, indefectivelmente. Costumam dormir em carros, cadeiras, sofás, privadas, etc. São o tipo que mais sofre na mão dos amigos;

Bêbado Barsa: Quando bebe, este indivíduo julga tornar-se receptáculo de toda a Sabedoria Universal. Entende de tudo, sabe de qualquer coisa, é especialista em qualquer assunto. É de se notar os ares de superioridade concessiva que adota em qualquer discussão, ouvindo com um sorriso desdenhoso nos lábios os argumentos pueris de seus detratores. É o famoso "mala";

Bêbado Wando: Esse jura que todas as mulheres presentes no recinto estão olhando para ele. Note que, ao contrário do Bêbado Viagra, o Bêbado Wando não age, só fica na ameaça;

Bêbado de Neanderthal: Quando bebe, este tipo parece sofrer uma espécie de involução, comunicando-se mais por pancadas e grunhidos do que com palavras. Os sintomas mais comuns de quem se relaciona com essa forma inferior são os hematomas no dia seguinte;

Bêbado Filma Eu: Tipo dos mais dissimulados, faz de tudo para ser o centro das atenções - inclusive chega a fingir estar mais bêbado do que realmente está. Dá vexame, cai no chão, grita em locais públicos, pratica regularmente o famoso "bundalelê", enfim, faz de tudo pra ser notado. Uma análise mais profunda revela apenas um sujeito carente, que necessita de atenção. Apesar de tudo, costumam provocar situações muito engraçadas;

Bêbado Bumerangue: Tipo extremamente irritante, passa a noite inteira caindo e dando vexame. Por vezes, alguma alma caridosa se dispõe a levá-lo embora para sua própria segurança, mas ele sempre dá um jeito de voltar, com um sorriso de vitória nos lábios;

Bêbado Bravo: Encara qualquer tipo de mulher, mesmo que a coisa seja uma versão bastante razoável do rascunho do mapa do Inferno. Para este tipo, nenhum de seus amigos amigos têm defeitos, e seus inimigos, se não os tiverem, ele inventa. Precisa sempre contar com um apoio dos amigos na retaguarda, para evitar contusões;

Bêbado Gangorra: Quando ele senta numa mesa, todos se levantam. Esse indivíduo consegue a proeza de reunir em um só os piores defeitos de todos os tipos de bêbados. Mente, fala alto, cospe na sua cara, fica te abraçando e contando piadas sem-graça. Geralmente, esses cidadãos sofrem de algum tipo de decepção amorosa e/ou frustração pessoal, o que torna ainda pior ter de suportá-los. Conselho: fuja enquanto é tempo.

4 comentários:

Glauber Ormundo Dias Martins disse...

hauhauh
Só rindo msm!
http://vozdegodm.blogspot.com/

B.~* disse...

Eu sou nômade HAHA

http://virandoocopo.blogspot.com/

Thalisson Teixeira disse...

bem interessante.

sucesso.

Gabriel Ribeiro disse...

E agora? Eu tenho que me identificar num desses grupos?

Ok, sou gangorra. Confesso.